Por que educar financeiramente nossas crianças

O tema educação financeira infantil está em alta desde que foi incluído na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do ensino infantil e fundamental como disciplina transversal – presente, portanto, tanto em aulas de matemática como história, português, geografia etc. -, passando a ser obrigatório a partir de 2020. 

Porém, culturalmente, falar de dinheiro sempre foi algo evitado na nossa sociedade, principalmente com as crianças. Como consequência somos um país com 65,6% de famílias endividadas em 2019, segundo os dados da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic).

Ao contrário do que muitos pensam, ensinar as crianças o papel do dinheiro na sociedade, como ele funciona e a administração da vida financeira não irá incentivar nossos filhos a serem consumistas. Educar nossos filhos financeiramente é a melhor maneira para construirmos o caminho para que eles tenham uma vida financeira adulta saudável e consigam estar preparados para a indústria de propaganda infantil.

E, embora alguns pais até compreendam a importância do tema, podem cometer o erro de oferecer mesada aos filhos sem muita orientação, pois também não tiveram esse tipo de ensinamento. Isso acaba agravando ainda mais as crenças que nossos filhos terão em relação ao dinheiro quando forem adultos.

Por isso, tão importante quanto educarmos nossos filhos é também buscarmos conhecimento com o objetivo de ensiná-los mas também de cuidarmos da nossa vida financeira. Nossos filhos aprendem muito através do exemplo. 

Então, vale reforçar que são dois pontos extremamente importantes: aprendermos e sermos protagonistas da nossa vida financeira e, depois disso, educarmos nossas crianças.

Num primeiro momento pode parecer difícil abordar o assunto, mas com a prática garanto que finanças fará parte do seu dia a dia de maneira prática e divertida. Crianças transformam tudo em brincadeira, então essa é uma ótima dica para abordar o tema. Ofereça brincadeiras onde seu filho terá que resolver problemas, usar habilidades sociais, ser paciente ou até mesmo jogos que irão desenvolver a inteligência financeira.

Aqui, vale ressaltar que educar financeiramente vai muito além dos números. Ajudar nossos filhos a desenvolverem a inteligência emocional, ensinando-os a nomearem seus sentimentos e a lidarem com suas frustrações, é fundamental para o alicerce de uma vida financeira saudável.

Educar financeiramente nossos filhos, além de garantir uma vida financeira sustentável, irá garantir relação saudável entre vocês e adultos com menor probabilidade de problemas relacionados à saúde mental. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: